Técnico Cristóvão Borges 

Repete-se agora o acontecido no final de 2011 e início de 2012, uma novelinha desgastante que não faz sentido nenhum mantê-la:
"A CONTRATAÇÃO DE UM TÉCNICO PARA O VITÓRIA"
Vejamos: se o Diretor de Futebol Raimundo Queiroz disse que Silas não interessava ao Vitória e dias depois o Presidente Alexi Portela diz
exatamente o contrário: ‘que Silas é a bola da vez’; esta contradição no mínimo mostra a falta de organicidade no procedimento na contratação do nosso técnico. Acreditamos nós que o Diretor de Futebol Raimundo Queiroz só quis tirar os holofotes da negociação com Silas, para que com calma decidisse com o profissional a sua contratação, mas aí, sem tato nenhum para negociação e sem saber resistir às perguntas dos profissionais de imprensa, entra em cena o nosso Presidente Alexi Portela e entrega a realização da negociação que só interessa (pelo menos por enquanto) ao Vitória e ao profissional. Achamos que a intenção de Queiroz era  depois de fechado o contrato chamava-se o Presidente e este ia aos holofotes da imprensa e conta a bem sucedida negociação.
Outra suposta negociação para contratação de um Técnico para o nosso Vitória (vem sendo ventilado por pessoas ligadas à diretoria),  poderá ser a possível contratação do Técnico baiano Cristóvão Borges ex-Vasco (foto), responsável pelo bom desempenho do time carioca após a saída do Técnico Ricardo Gomes por problemas de saúde. Cristóvão saiu do comando do Vasco devido a atitudes racistas da Direção vascaína (assim afirma parte da imprensa carioca).   
Como aconteceu no ano passado um profissional Técnico de Futebol vem ao Vitória pedir emprego. Desta vez foi a vez de Péricles Chamusca que falou a imprensa do seu desejo de vir para a Toca do Leão. Já no ano passado foi o Toninho Cerezo que findou sendo efetivado no cargo.   
Mais uma vez a torcida rubro-negra baiana vê a sua Diretoria de Futebol criar uma situação que mostra à luz do dia a falta de sintonia dentro da própria direção do clube no que se refere a contratação do nosso comandante técnico.     
E o pior.
O Presidente Alexi Portela “trocando os pés pelas mãos” abriu a boca para dizer na imprensa que não se precisa de técnico para contratar jogadores; que as contratações estão sendo feitas, e quando o técnico chegar o plantel estará formado. 
Presidente!!! Presidente!!! Esse seu pensamento não é nada profissional e o que o nosso clube mais precisa são de ações profissionais para brindar essa belíssima torcida com uma excelente participação na temporada 2013, digna de um grande clube que é o Vitória.
Já se passaram onze dias de nossa confirmação na Série "A" e nada de se confirmar o nome da mais importante peça para as nossas pretensões em 2013 que é o Chefe da Comissão Técnica de Futebol. Nada do Técnico do Vitória!!!