Obrigado Cerezo, mas não deu

Em nenhum momento nós torcedores do Vitória desejamos a saída do Técnico Toninho Cerezo, mesmo porque nunca se ouviu gritos de ‘fora Cerezo’,  ‘burro, burro’ ou coisa assim vindos das arquibancadas, mas era notório que algo tinha que ser feito. Nos nossos textos aqui no blog, falamos sempre da falta de coesão do
time, da necessidade de Cerezo mostrar serviço para a recuperação do time dentro do campeonato, etc. Não tem nada perdido ainda, pois se levantarmos a cabeça e ganharmos estes últimos jogos sairemos campeões do Baianão 2012.
Já para Toninho Cerezo resta-nos agradecê-lo pelo que fez, mas desta vez não deu. Não dava para continuar no marasmo que o time vem mostrando sem uma reação. Esperamos agora, que a diretoria rubronegra venha complementar a saída do querido Cerezo, com a contratação imediata de um técnico gabaritado como o que saiu, mas que, e principalmente, esteja num momento particular, pessoal, familiar equilibrado (não enxergamos outro motivo para o insucesso de Cerezo), e possa conduzir bem o Vitória nos caminhos traçados para 2012.
Sobre o substituto de Cerezo se falam de Paulo Cesar Carpegianni, e Jorginho que ainda tem vínculo com a Portuguesa. Um ou outro, ou ainda mesmo um terceiro que venha com a consciência de que Vitória é um time grande e que precisa retornar a ocupar o seu lugar no futebol brasileiro.
No jogo de hoje contra o Juazeiro na casa do adversário temos que reagir imediatamente à péssima apresentação do meio de semana, quando jogamos contra o Vitória da Conquista no Barradão e não saímos de um murcho empate em 1 X 1 (Vitor Ramos). É jogar pra ganhar e mostrar a capacidade de superação do time que será interinamente dirigido pelo auxiliar-técnico Ricardo Silva que conhece muito bem o plantel que temos.

0 Comentários