Treze clubes brasileiros no "iô-iô" entre a Série "A" e "B"


Ranking da CBF atualizado

Hoje na primeira divisão Atlético-GO, Náutico, Ponte Preta e Figueirense são os únicos que não possuem históricos que mostrem a sua condição de Série “A”, mas o que importa é que eles estão lá. 
Já o Vitória, Goiás, Atlético-PR e Guarani apesar de suas histórias de glórias vão amargar a disputa da Série “B” em 2012.
Pesquisando os últimos campeonatos Série “A” e “B”, vemos que doze clubes brasileiros são assíduos na elite do futebol brasileiro, mas outros treze clubes estão regularmente subindo e caindo da Série
“A”, e aí nos veio uma interrogação:
O que esses clubes têm em comum?!
São eles: Vitória, Atlético-GO, Náutico, Ponte Preta, Figueirense, Goiás, Sport, Bahia, Atlético-PR, Guarani, Portuguesa, Coritiba e Avaí.
Fazendo uma consulta nas histórias desses clubes encontramos entre os pontos que acreditamos serem relevantes para mantê-los nesta situação de “iô-iô” (no sobe e desce) entre Série “A” e “B”, encontramos: 1. a utilização dos clubes como “cabo eleitoral” para manutenção de dirigentes na política; 2. a política interna mesquinhas de alguns que fazem dirigentes torcerem contra o próprio time para verem o seus “adversários” arruinados e assim eles possam conseguir o poder dentro do clube (a política do quanto pior, melhor); 3. apropriação indébita que é o uso do clube como patrimônio particular levando alguns dirigentes ao enriquecimento ilícito; 4. a corrupção de muitos dirigentes nas negociações do clubes (dirigentes/empresário); 5. os clubes geralmente não cumprem o planejamento definido talvez por terem sido confeccionados por abnegados, levando-os a recorrerem quase sempre ao Plano B já dentro das competições ; 6. e o que achamos mais importante entre estes treze clubes é a falta de profissionalismo de muitos.
Todos possuem torcidas apaixonadas, alguns têm excelentes centros de treinamentos e/ou estádios, também com ótimas estruturas para desenvolvimento de trabalho de base, mas isso não é o bastante para impor respeito e trazer resultados em seus projetos. Sabemos que sempre estes clubes terão torcedores na presidência, aliás o que acontece com todos no país, mas a inserção do profissionalismo no Departamento de Futebol é a saída para o sucesso no atual futebol brasileiro. 
Claro que os outros pontos têm suas importâncias, mas ser profissional é crucial.

Por isso dissemos em nosso último texto aqui no blog: “Profissionalismo é a saída para o Vitória em 2012

0 Comentários