Muita conversa no Vitória, mas nos bastidores.


O silêncio dentro da Toca do Leão é o maior sinal de que as coisas por lá mudaram, ou pelo menos começaram a mudar.
Lemos e aprovamos todas as linhas do texto do blog de Hailton Andrade, do blog IBAHIA F.C. (sugerimos lê-lo), que deu uma geral de como se comandava o futebol do Vitória e como estão sendo dados os primeiros passos hoje no Departamento de Futebol rubro negro.
Até a própria torcida colocou uma carta aberta dando apoio à decisão da renovação na Diretoria como no procedimento nos contatos com
as novas contratações, e nas entrevistas dadas à imprensa.
O certo é que, tudo que se falam na imprensa é pura especulação na busca de novas informações de como anda a construção do novo plantel rubro negro.

Já no último texto do nosso blog fizemos um retrospecto nas postagens onde chamávamos a atenção da direção do Vitória para a forma nada profissional como as coisas eram tratadas na Toca. E ainda queremos levantar mais um texto postado em 7 de setembro passado, o “Série B sem planejamento é dureza” onde comentamos que mesmo antes de começar o torneio o Vitória era considerado um dos favoritos ao acesso e fizemos o seguinte comentário: Quem morre de véspera é peru e o nosso Leão não vai entrar nessa de novo, não!” Mas não é que aconteceu e ficamos mais uma vez de fora da festa!
O certo é que a Diretoria de Futebol do Esporte Clube Vitória não poderia está em melhores mãos, por ter Newton Drummond um currículo invejável na gestão de futebol e que tem o Brasil inteiro para dar as referências do excelente profissional que é, pelo seu trabalho realizado em dez anos no Internacional, que culminou com a conquista de duas Libertadores e um Mundial, fora os estaduais.   
De certo em nossas contratações temos apenas a chegada de Toninho Cerezo, o acerto com Douglas, a saída de alguns jogadores e do Beto Silveira (ex-Diretor de Futebol), e mais a política de maior aproveitamento dos garotos da base.
Pelo menos estamos fazendo diferente, e aprendendo com os erros.
Aliás é a única coisa pra que servem as derrotas.

0 Comentários