Muito pouco provável. Quase impossível.


Diante da circunstância em que o Vitória se pôs depois da fatídica e inesperada derrota (1x2) nos cinco minutos finais para o São Caetano no sábado passado (nós havíamos alertado sobre o respeito ao São Caetano no último texto), é muito pouco provável que os resultados se combinem dando o acesso ao Vitória para a Série “A” ainda nessa temporada. Dizer que o erro foi do Benazzi é algo que não concordamos por
acreditarmos na opinião de que técnico não joga para dar uns bons bicudos na bola no final do último jogo, pois como diz uma máxima do meio futebolístico “bola pro mato que o jogo é de campeonato”, e isso não passou nas cabeças de nossos jogadores naquele momento, e a tão esperada vitória naquele jogo nos deixaria hoje numa situação privilegiada. Benazzi, bom profissional que é, conseguiu ainda durante essa semana manter a equipe com alto astral, acreditando que é possível o acesso mesmo diante de um quadro tão desfavorável.
Para conseguirmos o acesso ainda este ano a probabilidade é totalmente incerta, pois temos que ganhar o jogo duríssimo contra o ASA, esperarmos uma vitória do Paraná ou um empate no jogo contra o Bragantino, e ainda torcer pelo já rebaixado Vila Nova mesmo jogando em casa contra o Sport que ocupa a quarta posição no G-4. Para este jogo é certíssima a ação da “mala branca” (propina pro time perder), pois diante do seu rebaixamento o técnico do Vila Nova, o nosso Roberto Cavalo (falo nosso, pois este fez história no Barradão quando jogava), fala em escalar um bando de meninos da base para enfrentar o Sport  num importantíssimo jogo, não para o Vila Nova, mas para o fechamento do campeonato da Série “B” em 2011. O Vila Nova já corre o risco de sofrer investigação da Justiça caso Roberto Cavalo coloque mesmo uma equipe mesclada de meninos da base. “Sem a menor dúvida que isso é passível de investigação. O Vila Nova, ao longo de todo o campeonato, utilizou sua equipe profissional, com os principais jogadores. Independente da sua situação, o Vila Nova deve se manter fiel ao fair play. O clube goiano não pode tentar burlar o resultado, mas nada impede que eles utilizem esse artifício”, disse Dr. Ruy João, auditor do Tribunal de Justiça Desportiva da Bahia.
Mesmo com o retorno de Rildo e Rodrigo Mancha (foto) ao time do Vitória, este será mais um final de semana de sofrimento para a galera rubro negra.
Boa sorte pra nós!

0 Comentários