Dá aquele friozinho na barriga!!!


Não sabemos qual será a postura do nosso Vitória hoje no jogo contra a Americana, mas é importante saber que se o nosso time não mantiver uma postura profissional nesta partida algo de catastrófico vai acontecer para as nossas pretensões. Pois, jogando com um adversário direto e necessitando urgente mudar sua performance dentro de casa, que é sofrível até aqui nesta Série B, o Vitória tem uma excelente oportunidade de reverter o atual quadro de descrédito que se instalou na Toca, até  a chegada de Benazzi
Falamos que foi até a chegada do novo técnico rubro negro, devido à presença de espírito positivo deste no comando das atividades da semana no Barradão, e até mesmo já no seu primeiro jogo contra o Salgueiro em Pernambuco que foi um jogo ruim, mas um jogo onde todos enxergaram a mão de Wagner Benazzi na escalação e na mudança
de atitude do time dentro de campo.
Postura profissional, atitude, autocrítica, empenho, comprometimento, foco no objetivo, respeito aos colegas e principalmente à torcida com certeza foi o que mais se falou durante esta árdua semana de trabalho na Toca do Leão. Os depoimentos dados à imprensa pelos atletas durante a semana mostram a todos que o clima já é outro no plantel, o que já é um passo significativo para a virada. 
A meta estabelecida de vitória nas últimas quatro partidas do primeiro turno não é ambiciosa, apenas mostra a mudança de planos na busca pela vaga na elite do futebol. Lembremos do posicionamento de Geninho [ex-técnico] que chegou a falar que 'não era hora de irmos para o G-4'
Muito diferente os planos, não?!
Com o time já escalado, pelo menos na cabeça do Benazzi, e com o astral renovado o Vitória parte pra cima da Americana [que vem com oito alterações no time e sem Dodô, o artilheiro deles], tentando mudar o script de nossa participação no campeonato.
Provavelmente hoje nós vamos de: Fernando, Nino Paraíba, Gabriel, Léo Fortunato e Fernandinho; Esdras, Uelinton, Zé Luis e Lúcio Flávio; MarquinhosFábio Santos, e nós nas arquibancadas.
Ah sim! O friozinho na barriga não deve ser encarado como medo ou insegurança, mas sim como impulso para aprender com entusiasmo e se superar cada vez mais.
Boa sorte pra nós.         

0 Comentários