Preparação Física um dilema


O calendário do futebol brasileiro traz aos clubes, atletas e principalmente ao público que é a razão maior da existência destes, prejuízos irreparáveis. Jogadore
s cansados no segundo tempo das partidas, câimbras, e o pior, contusões de atletas que nada mais é do que o resultado da falta de planejamento dos clubes diante das obrigatoriedade de participar dos torneios/campeonatos, que são ainda suas fiéis fontes de renda. O time só arrecada se jogar. É óbvio. Mas assim a qualidade dos espetáculos vem caindo a cada ano.

Talvez o marketing esportivo tupiniquim não tenha nos dados as respostas esperadas. O público pode até ser ignorante sobre esta nova ciência (o marketing), mas com certeza está sedento por um bom e sustentável espetáculo de futebol. Em nossa humilde opinião, com um marketing atuante dentro do futebol e em toda a sua dimensão, traria um planejamento anual para os clubes, o que diminuiria o número de jogos. E se isto acontecesse os campeonatos regionais, Copa do Brasil, e o brasileirão teriam fórmulas viáveis não só à televisão e patrocinadores, mas mostraria uma viabilidade técnica que abrangesse o fortalecimento financeiro dos clubes e que preservasse à condição física de nossos atletas.

No meio de tudo isso está a PREPARAÇÃO FISÍCA.

Depois do jogo do Vitória com o Bahia de Feira toda a imprensa falou em suas resenhas, de uma forma unânime, que o time do Vitória havia cansado, faltou fôlego ao time. Alguns imediatamente bateram na equipe de preparadores físico do clube, outros culpavam o sol, o gramado, o início de temporada, etc.

Depois de ouvir tais resenhas fiquei a imaginar como homens que semanalmente e durante décadas acompanham o futebol e não enxergam que a Preparação Física dos nossos atletas de futebol é feita sem um planejamento (pré-temporada, manutenção, descanso tudo bem definido para o ano inteiro) por causa de um calendário estúpido. É perceber que no exemplo do Vitória neste início de temporada toda semana chega uma contratação nova. E como Ednilson Sena (foto), comandante da preparação física vitoriana, pode compactar todo plantel se cada atleta possui um ritmo diferenciado na preparação física (a idade, se estava treinando ou não, biótipo). Tenho a consciência de que não temos um time uniforme neste sentido, e não é por culpa da preparação, pois sei que o ano está apenas começando, mas em 2010 tinha atletas em atividades oficiais até dezembro. Talvez os meninos dos Juniors estejam em melhores condições devido à preparação para a copinha. E até o final de 2011 o plantel não ficará uniforme devido ao volume exagerado de jogos que os times são forçados a fazer o que causam contusões quase rotineiras.

0 Comentários