Gol contra!

Assistindo o jogo Vitória contra o Vitória da Conquista pela televisão, fiquei tranqüilo quando vi o nosso time logo no início do jogo buscando os gols o que não demorou de acontecer com a cabeçada de Alison aos 16 minutos e o bonito chute de Júnior Timbó aos 23 minutos ambos do primeiro tempo. Mas o orgulho de s
er rubro negro aflorou em mim quando durante àquela transmissão o comentarista da TV levantou um dado, para nós muito importante, ele disse que valia salientar que dos dezoito jogadores do Vitória convocados por Antonio Lopes para aquele jogo apenas três não vinham da base do Vitória, e citou os nomes de Alison, Viáfara e Rildo. Naquele instante sentir o quão é importante o trabalho de base do nosso clube.

No intervalo do jogo fui buscar informações para me certificar quem eram os quinze jogadores formados na base do Vitória. Encontrei os nomes; uns já conhecidos e outros não. Mas encontrei detalhes como o de Junior Timbó, de 21 anos que estava para integrar a lista de dispensa, mas por realizar um bom torneio início teve o seu nome integrado ao grupo por Antonio Lopes. Lopes também integrou o Felipe, de 19 anos, e ambos vêm muito bem no início da temporada.

Para a nossa surpresa encontramos na internet notícias de que outro jovem atleta prata da casa, o Edson de 20 anos (foto), que desde 2009 está incorporado ao elenco profissional, não tinha recebido ainda uma oportunidade igual por ter como empresário o Zanata, que está brigado com o Vitória. A informação havia sido dada por alguém de dentro do clube, um funcionário talvez, que pediu para não ser identificado.

Edson estreou muito bem no campeonato marcando dois gols contra o Juazeiro.

Olha, que Zanata está com relações cortada com a diretoria todos já sabem. Então tem fundamento tal denúncia. Agora prejudicar um jovem atleta, prata da casa, com um futebol promissor que ele tem, por causa do seu empresário é um absurdo, é um verdadeiro "tiro no pé". Um gol contra.

Cobraremos de nossos dirigentes seriedade no trato com as coisas do clube e exigiremos sempre profissionalismo nas tomadas de decisão o que só engrandecerá o Esporte Clube Vitória. E que em fatos como o de Edson tenhamos olhos de garimpeiro que tem em mãos uma pedra preciosa não lapidada, mas que consegue enxergar naquela pedra uma jóia.


0 Comentários